LOADING

Type to search

Taya Currie é a primeira jogadora mulher escolhida no Draft da OHL

Notícias

Taya Currie é a primeira jogadora mulher escolhida no Draft da OHL

Share
Taya Currie escolhida na OHL

Novamente tivemos a oportunidade de assistir a mulheres incríveis registrando para sempre o seu nome na história do hockey. Dessa vez, uma das maiores façanhas realizadas no esporte nos últimos meses pertence à goleira de 16 anos Taya Currie.

Na tarde deste sábado (05), a Ontario Hockey League anunciou em seus canais oficiais que a jogadora havia sido a 267ª selecionada do draft da liga. Ela foi uma escolha da equipe Sarnia Sting. Currie se tornou a primeira mulher na história do hockey selecionada para fazer parte do elenco de um time de uma liga major junior a partir do draft.

Uma carreira repleta de conquistas e que está apenas no início

Taya Currie já possui um histórico invejável dentro do hockey e que apenas exalta seu talento. Nos últimos 7 anos, a jogadora ocupou a posição de goleira na equipe masculina de hockey AAA Elgin-Middlesex Chiefs. Ela teve êxito a cada momento de sua jornada como jogadora do time, tornando-se parte essencial da equipe nos últimos anos.

Em uma entrevista ao The Hockey News, um olheiro da OHL, não nomeado, só teve elogios para as habilidades da jogadora. Ele destacou que “sua rapidez é um dos maiores aspectos do seu jogo e que, apesar de possuir estatura pequena, ela mais do que compensa através de seus reflexos na posição do gol”. Por fim, ainda afirmou que Currie é uma “verdadeira lutadora que nunca desiste de jogar, sendo difícil vencê-la em uma fuga”.

Aluna do equivalente ao segundo ano do Ensino Médio, Taya Currie atualmente é uma atleta multi-esportiva que pratica diferentes modalidades, como rugby e futebol. Assim, ela não se intimida a quebrar expectativas e pressão impostas a ela mesma, seguindo os mesmos passos de suas inspirações, como Shannon Szabados e Manon Rhéaume, que quebraram paradigmas no hockey e, como consequência, marcaram seu nome para sempre na história do esporte. 

Currie ainda reforçou à Sportsnet que todo o êxito de sua trajetória se deve ao apoio que sempre recebeu da comunidade do hockey que a cerca, incluindo seus oponentes. “Nunca tive experiências ruins. Recebo tanto apoio em torneios dos (próprios) pais, até mesmo dos adversários, que eles me dão um tapinha nas costas quando faço uma boa defesa – é sempre positivo.”

Todo o apoio se dá a partir do próprio desempenho que a jogadora mostra no gelo, e que deixa a todos surpresos e positivamente impactados. Taya Currie comentou sobre uma experiência no ano passado, quando jogou contra o Chicago Mission. Ela falou sobre a equipe ser uma das melhores presentes na América do Norte, e seu desempenho na partida contra o time. “Na estreia do torneio, que foi na casa deles, eu joguei muito bem. Eu fiquei de cabeça para baixo e (seu técnico principal e ex-NHLer, Yanic Perreault) me disse: ‘Não quero jogar com você de novo.’ ”

Apesar da OHL ser uma oportunidade incrível para a sua carreira, Currie também relatou que não decidiu quais serão seus próximos passos. Isso porque ela também manteve algumas conversas com universidades com programas de hockey da NCAA.

Ademais, nota-se que Currie é uma grande aquisição para os Sarnia Sting. Caso ela escolha defender o time, será um importante reforço para a equipe com todo o seu talento e percepção de jogo. Daqui para frente, a probabilidade é que suas oportunidades na liga continuem crescendo e ela possa mostrar cada vez mais seu desempenho e importância para o esporte.

Um breve resumo sobre o Draft da OHL

A Ontario Hockey League é uma liga canadense para jogadores de 16 a 21 anos. O Draft da OHL não é muito diferente dos outros drafts que conhecemos. A ordem de escolha é determinada pela ordem inversa de classificação dos times não participantes dos playoffs. Entretanto, como a temporada 2020-21 não aconteceu, devido à pandemia, este ano tivemos a primeira loteria do Draft da OHL. Desde 2001 o evento acontece online o que, sem dúvidas, contribuiu para seu sucesso neste ano. 

Foram elegíveis para este draft todos os jogadores norte-americanos nascidos em 2005 e jogadores menores de idade que não foram registrados em uma equipe AAA midget de Ontário ou em territórios protegidos pela OHL. 

Foto: Reprodução/CBC.ca

Tags:

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

PortugueseEnglish
%d bloggers like this: