LOADING

Type to search

O Colorado Avalanche é o campeão da Stanley Cup 2022.

Notícias

O Colorado Avalanche é o campeão da Stanley Cup 2022.

Share
Colorado Avalanche campeão da Stanley Cup 2022

No último domingo (26), o Colorado Avalanche venceu o jogo 6 contra o Tampa Bay Lightning fora de casa por 2 a 1, com gols no segundo período de Nathan MacKinnon e Artturi Lehkonen e conquistou a Stanley Cup após 21 anos de espera. Este é o terceiro título da franquia.

Quarenta e oito horas depois de desperdiçar a chance de conquistar a Stanley Cup em casa, na Ball Arena, os Avs chegaram calmamente a Tampa, acreditando em seu jogo, confiantes que a vitória viria, para enfim encerrar a campanha vencedora do Lightning, campeão das duas últimas temporadas.

“Esses caras dentro do vestiário e dentro da organização trabalharam muito duro e estou muito feliz e orgulhoso de ver esses campeões patinando no gelo”, disse Landeskog, que se tornou apenas o quarto capitão da Liga nascido na Europa. Juntando-se a Zdeno Chara (Boston), Alexander Ovechkin (Washington) e o também sueco Nicklas Lidstrom (Detroit).

 

O caminho para a vitória neste jogo 6

A pós-temporada do Colorado Avalanche foi um tour de force de habilidade (MacKinnon e Makar liderando o caminho) e garra (contribuições incontáveis ​​de jogadores que nem estavam na escalação quando os playoffs começaram no mês passado). O time foi sensacional na sua campanha, nunca perdendo em jogos consecutivos de suas séries.

Após começar perdendo por 1 a 0, a equipe de Denver assumiu o controle da partida, virou o placar e, sem maiores sustos, administrou o resultado, batendo os Bolts por 2 a 1, em plena Amalie Arena. Artilheiro do time, o defensor Cale Makar venceu o Conn Smyther Trophy, prêmio para o MVP das finais.

Precisando vencer a todo custo para forçar a sétima partida em Denver, o Tampa Bay começou muito bem. O capitão Steven Stamkos abriu o placar, ainda no primeiro período, em um gol com o perfil do atual bicampeão: rápida troca de passes, defesa adversária “batendo cabeça” e definição diante do goleiro.

A exemplo dos jogos 3 e 5, o Lightning teve o controle do primeiro período e parecia que estava tudo encaminhado para a vitória, provocando assim, o sétimo jogo da série.

Porém, a história mudou com apenas dois minutos de segundo período. Nathan MacKinnon recebeu passe de Bowen Byram e bateu de primeira para empatar a partida para o Avalanche.

Em um cenário que se repetiu muitas vezes nestas finais, o técnico dos Bolts, Jon Cooper, muito irritado do seu banco de reservas, pediu revisão. Ele protestou contra o gol, alegando que o lance deveria ter sido parado antes do chute de MacKinnon devido a uma “delayed penalty”, entretanto, após revisão, a arbitragem concluiu que a jogada foi legal.

Mesmo com a reclamação e o jogo parado por alguns minutos, o ritmo de jogo do Colorado não esfriou. O time de Denver tomou o controle da partida para si, ditou o ritmo e chegou ao segundo gol com o início da jogada em MacKinnon e definição de Artturi Lehkonen, praticamente garantindo o título.

É curioso e gratificante que MacKinnon esteve envolvido em ambos os gols desta vitória de campeonato pois, nos dois anos anteriores ele teve que suportar a pressão das derrotas sofridas na segunda rodada para Dallas e Vegas.

MacKinnon agora se juntou a um grupo distinto de campeões da Copa que inclui Stamkos, Ovechkin e Sidney Crosby, entre outros.

“É difícil descrever, honestamente”, disse Nathan. “A melhor parte é compartilhá-lo com meus companheiros de equipe e meus irmãos.”

Após este baque, o Lightning ficou completamente perdido no gelo e só não sofreu mais gols porque o time possui Andrei Vasilevskiy como goleiro, que nunca decepciona.

O time da casa chegou a ficar metade do terceiro período sem chutar a gol. Quando, enfim, acordou, esteve perto de empatar com Nikita Kucherov, mas, se Tampa Bay tinha Vasilevskiy, Colorado contou com seu goleiro, Darcy Kuemper.

Muito criticado, o goleiro titular dos Avs chegou a ser descartado para as finais, devido a uma lesão na série contra o St. Louis Blues. De volta para os confrontos decisivos, Kuemper teve atuações seguras quando precisou e foi importante para a conquista.

“Foi um dos nossos melhores períodos do ano”, disse Kuemper. “Nós conversamos sobre isso no intervalo sobre manter o pé no acelerador e continuar levando isso para eles e foi o que fizemos.”

Às 22h48 na hora local, o Colorado Avalanche se consagrou campeão da Stanley Cup 2022.

“Foi um grande alívio”, disse Jared Bednar, técnico dos Avs. “Fiquei um tempo incrédulo. Os caras já estavam no gelo e leva um momento ou dois para entender. É difícil de acreditar porque estamos trabalhando para isso há seis anos em uma jornada com esses caras e construindo o time.

 

 

Como Colorado chegou ao topo

A escalada do Colorado Avalanche ao topo da NHL foi literalmente de terrível a incrível. Na temporada 2016-17, Bednar era um treinador novato e seu elenco era jovem e ainda não estava pronto para vencer. Os Avs venceram apenas 22 dos 82 jogos e sofreram seis sequências de derrotas de pelo menos cinco jogos. O gerente geral Joe Sakic, entretanto, não entrou em pânico, optando por ficar com Bednar na visão de que ele cresceria junto com a sua equipe. Sakic estava certo.

26 de junho de 2022 juntou-se a 10 de junho de 1996 e 9 de junho de 2001 como datas de glórias do Avalanche. Os Avs se tornaram apenas o quarto campeão da Copa desde 1968 a vencer todas as quatro séries que disputou nos playoffs. Durante os dois primeiros títulos, foi Sakic quem recebeu a Taça de Bettman.

“Às vezes você precisa passar por momentos difíceis para eventualmente ter isso”, disse Sakic. “Valeu muito a pena. Uma corrida incrível deste grupo.”

 

Curiosidades sobre este time campeão 

 

 Cale Makar foi o MVP dos playoffs

Artilheiro do time nos playoffs com 29 pontos, sendo oito gols e 21 assistências e 119 pontos em 82 jogos da temporada regular, o defensor Cale Makar foi eleito MVP das finais e recebeu o Conn Smythe Trophy. Além de ter aceito o Troféu Norris em um evento de 21 de junho em Tampa, batendo os colegas finalistas Roman Josi e Victor Hedman.

Ele se tornou o terceiro jogador a ser eleito MVP dos playoffs e defensor do ano na mesma temporada. Antes, apenas Bobby Orr, campeão com o Boston Bruins em 1970 e 1972, e Nicklas Lidstrom, campeão com o Detroit Red Wings em 2002 haviam alcançado o feito.

 

 Uma campanha vitoriosa

Na temporada regular, o recorde de 56-19-7 resultou em 119 pontos, garantindo ao Colorado o segundo lugar geral na liga, primeiro lugar geral no oeste e mando de gelo contra praticamente qualquer time na pós-temporada.

Nos playoffs, venceu 16 jogos e perdeu apenas quatro. Foram duas séries vencidas por 4 a 0 e duas por 4 a 2.

A franquia prepara uma grande festa em Denver, agendada para quinta-feira (30) com o tradicional desfile de campeões.

 

 A celebração do título

Para celebrar o título, o time irá desfilar com o troféu pelas ruas de Denver. O evento será hoje quinta-feira (30) às 9h, no parque Civic Center com música ao vivo, carreatas de destaque da temporada dos Avs e uma transmissão ao vivo do desfile. O palco será nos degraus superiores do City and County Building, no Civic Center Park. Telões estarão posicionados na Bannock Street e em todo o parque.

 

 Logan O’Connor, do Colorado Avalanche, é o 33º jogador de todos os tempos a vencer campeonatos da NCAA e NHL

O atacante do Avalanche, marcou ainda mais seu nome na história do hóquei de Colorado, tornando-se o 33º jogador de todos os tempos a vencer um campeonato nacional da NCAA e uma Copa Stanley.

O’Connor ajudou a Universidade de Denver a conquistar o título da NCAA de 2017 em Chicago e conquistou a Stanley Cup com os Avs no último domingo.

O’Connor é apenas o segundo ex-pioneiro a vencer a Stanley Cup. John MacMillan conquistou títulos da NCAA com o Denver University em 1958 e 1960 antes de vencer a Stanley Cup com o Toronto Maple Leafs em 1962 e 1963. 

 

 Andre Burakovsky jogou uma série com o tornozelo quebrado e quebrou o polegar nestas finais

Após a vitória do Avalanche na final da Stanley Cup na noite de domingo, o ala Andre Burakovsky revelou que quebrou o polegar direito no jogo 2 contra o Tampa Bay e ficou seis dias fora para a cirurgia.

Ele disse ao The Denver Post que tentou retornar para os Jogos 5 e 6, mas “foi muito doloroso”.

“Eu estava pelo menos dando uma chance. Tentamos fazer de tudo – gesso, anestesiando meu polegar todos os dias para tentar voltar”, acrescentou.

Burakovsky quebrou um tornozelo no jogo 2 das finais da Conferência Oeste contra o Edmonton, e voltou no jogo 4 para ajudar o Colorado a varrer a série. Ele se tornou o herói do jogo 1 contra o Tampa Bay, marcando um gol na prorrogação, e produziu um gol e uma assistência no jogo 2 antes de bloquear um passe com o polegar.

 

 Nazem Kadri faz história como o primeiro muçulmano a vencer a Stanley Cup

Kadri, o primeiro muçulmano a ganhar a Stanley çup

Em sua terceira temporada com o Colorado Avalanche, Kadri lutou contra uma lesão no polegar sofrida na final da Conferência Oeste contra Edmonton, que o manteve fora da escalação por quase três semanas.

Ele marcou apenas um gol na final, mas foi enorme: deu ao Avalanche uma vitória na prorrogação e uma vantagem de 3 a 1 na série no jogo 4 da série.

Com a vitória no campeonato, acredita-se que Kadri seja o primeiro muçulmano a vencer a Stanley Cup como jogador desde que o troféu foi concedido pela primeira vez em 1893.

Kadri cresceu em Londres, Ontário, com seus avós paternos e seu pai, Sam, vindos do Líbano.

A família Kadri foi aberta sobre os ataques à sua fé. Durante a segunda rodada da equipe contra o St. Louis Blues, a esposa de Kadri, Ashley, compartilhou mensagens racistas que a família recebeu no Instagram.

“Para nós, somos canadenses de coração, em primeiro lugar – e temos orgulho de ser canadenses muçulmanos. E acho que vai fazer muito pelas gerações mais jovens”, disse Sam Kadri a Luke Fox, da Sportsnet. “Espero que tiremos esse estigma de racismo de qualquer esporte, de nossa cultura, de nossa sociedade.”

 

E para fechar nossas curiosidades desta final de Stanley Cup, saiba que Corey Perry conseguiu perder os últimos três títulos da NHL em três times diferentes

Este foi um ano em que o Colorado mostrou a que veio e provou porque atualmente é uma das melhores equipes da NHL, não é qualquer equipe que conseguiria bater os atuais bi-campeões da Stanley Cup, muita garra, entrosamento e trabalho foi necessário para este time marcar seu nome na história.

 

Foto: Reprodução / usatoday.com

Tags:
PortugueseEnglish
%d bloggers like this: